Carina de Verdade: Um passo em Frente

Olá amores!!!

Mais um atraso e pela primeira vez o post anterior, é também o episódio anterior!!! No último episódio falei-vos de como foi simples superar os acontecimentos com o Rapaz e de uma dúvida relativamente ao meu percurso escolar que poderia adiar a concretização do meu sonho.  


16 Um passo em frente

Chegar ao Douro e sentir o calor intenso e seco, olhar as vinhas que se estendem pelas serras como uma gigante manta de retalhos fascinava-me. Não me enjoava daquela paisagem por mais que a olhasse... Por vezes conseguia deixar-me envolver de tal forma por aquela beleza toda que ficava emocionada. Eu preciso de viver aqui!!!

A ideia de estar mais dois anos a estudar fazia cada vez mais sentido. O Douro não tem muitas gente e encontrar lá um trabalho seria seriamente difícil. Por isso o mestrado poderia especializar-me em algo relacionado aquela região e integrar-me mais facilmente. A meio o do verão recebi a notícia de que os resultados estavam já disponíveis.  Voei para o computador para procurar o meu nome na lista de alunos aprovados....

O meu nome estava lá... fiquei com um sorriso parvo na cara e durante uns minutos analisei a lista para ter a certeza absoluta daquilo. Eu ia fazer um mestrado! 

Tive de voltar a Guimarães antes do final das férias para tratar da matrícula e fiquei com um sentimento estranho no peito. Parecia que estava a matar saudades da Universidade sem ainda ter tido tempo de sentir saudades. Aquela nostalgia esquisita de "estava para ir embora, mas não fui!!". Já era também evidente o meu cansaço. Estudei a vida inteira e ia faze-lo por mais dois anos. Mas não podia perder o foco agora!

Quando pensarem em desistir de alguma coisa pela qual já lutaram tanto amores, não pensem que ainda falta imenso para a conquistar, pensem no que já deram e fizeram para chegar até ali!!! Nunca é demais tentar dar mais um passo por doloroso que possa parecer. Às vezes queixamos-nos das outras pessoas e do destino que nos atraiçoa, mas na maior parte das vezes basta olhar para as nossas mãos, e acreditar que grande parte do nosso sucesso depende apenas delas!!!

Depois das férias terminarem o mestrado começou. Fiquei muito entusiasmada com as novas disciplinas e como tinha mais tempo livre podia aplicar-me nelas sem tanto stress e sem tantos horários. Como no ano seguinte o trabalho seria de investigação, fui logo procurando temas e assuntos interessantes que pudesse abordar na tese. 

O segundo ano começou. Eu já sabia o que fazer na tese de mestrado e já tinha uma professora que apoiava e me orientava. 

Contudo a minha ansiedade voltou... Já não tinha uma crise assim desde que o Rapaz me deixou à muitos anos atrás. O trabalho de investigação não tem rotina nem horários. é um trabalho solitário que requer silêncio, concentração, pesquisa e foco. Durante muitas semanas eu ficava trancada no quarto da residência da Universidade e só saia para ir ao supermercado. Passava dias com dores de cabeça intensas e outros dias sem vontade de me levantar da cama... Estava a sentir-me ansiosa e triste... E não sabia mais o que fazer...

Numa das reuniões com a minha professora, conversei com ela e expliquei-lhe o que estava a sentir. Que andava triste e constantemente preocupada. Ela entendeu e explicou que é muito difícil uma pessoa trabalhar em investigação pois é um trabalho que não tem rotina e que nos envolve totalmente. Disse ainda "Para seres boa investigadora, tens de encontrar um hobbie que te liberte a mente e que não tenha nada a ver com o teu trabalho de investigação."...

Fui para o meu quarto a pensar naquelas palavras....

Descobre tudo no próximo episódio. O próximo episódio vais sair apenas no dia 9 de Junho devido a férias ok amores?! VÊTODOS OS EPISÓDIOS CLICANDO AQUI. Segue-me em tempo real no Instagram e segue os meus vídeos pessoais no Youtube.

Também já passaram por fases de ansiedade intensa amores???
O que fazem para se acalmarem???
Que hobbie arranjei eu para superar este ano de investigação???
Beijinho***

10 comentários:

  1. Será que foi o blog o hobbie escolhido?

    Eu sei perfeitamente o quão difícil é trabalharmos numa tese/investigação. Estou /tenho passado por isso e é verdade que custa mesmo muito. Existem dias em que só apetece desaparecer. Eu já previa que assim fosse porque me conheço e sei como é difícil para mim manter-me produtiva sem exigências de horários e rotinas (por isso mesmo achei que tinha de trabalhar ao mesmo tempo, mas quando o fiz tornou-se impossível fazer alguma coisa da tese). Mal vejo a hora de terminar e ver-me livre do "monstro da tese" ahahaha.

    Não é nada fácil e quando soube que trabalhas agora em investigação (para o doutoramento) pensei logo: "admiro-te" a coragem. Porque só quem é muito focado, esforçado e trabalhador é capaz de manter a sanidade hehehe.

    Espero que as férias sejam maravilhosas. Relaxa e aproveita muito!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amore!!!
      Obrigada pelas palavras!!!
      Mas há algumas formas de manter a sanidade e conseguir aproveitar o lado bom de fazer uma tese.... :D

      - trabalhar nos horarios mais produtivos
      - trabalhar na tese na biblioteca mais proxima para teres um "local de trabalho" e um horario mais fixo
      - ter um hobbie e uma distração que te faça sorrir

      Acho que com o tempo fui aprendendo a gostar de investigação e sei que há semanas em que simplesmente não consigo concentrar-me, mas compenso em outras em que estou mais entusiasmada e trabalho mais horas hihihhi

      Boa sorte amoreeee <3

      Eliminar
  2. Considero-me uma pessoa geralmente muito ansiosa mas nunca ceguei a ter ataques de pânico por exemplo... Nessas alturas tento abstrair-me, embora não seja fácil :/
    Tenho a certeza que o hobbie que arranjaste foi o yt e ainda bem que assim foi :D
    Beijinhos querida e boas férias! Diverte-te muuuuuito *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amore!!!
      Já me pediram muitas vezes para falar dessas coisas em vídeos mas é um assunto tão extenso e delicado que fico com medo... Muita gente sofre de ansiedade e pode levar a coisas piores!
      Obrigada amore!!!
      Um beijinho enorme****

      Eliminar
  3. Olá Carina :D Não sou muito de comentar, mas a verdade é que sigo o teu blog diariamente e ADORO! Então esta rúbrica "Carina de verdade" foi a cereja no topo do bolo.
    Não sei se será uma coisa pensada ou apenas a falta de tempo, mas podias alongar um bocadinho a história uma vez que só temos direito a ela 1 vez por semana. Desculpa o abuso, mas é como ler um livro, a história está a ser deliciosa e acabamos de ler num ápice :P Para teres a noção, li tudo desde o inicio de uma só vez!

    Beijinhos e força nessa tese! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah!!!
      Obrigada pelo carinho amore!!!
      Devias comentar mais pois respondo sempre e faz total diferença para quem está deste lado hihihi
      Não escrevo mais pois acho chato. Sei que as meninas que acompanham adoram ler, mas também sei que pode fácilmente tornar-se maçador.
      Mesmo assim os episódios estão cada vez mais longos :D

      Além disso a história tem sempre muitos pontos de viragem e faz sentido deixar o suspense no ar!!! hihihihi

      Que bom que gostas meu doce <3
      Um beijão enorme linda <3

      Eliminar
  4. eu também faço investigação (actualmente à espera dos resultados da FCT para PhD) e a parte mais difícil para mim é mesmo conseguir gerir o meu tempo e ser produtiva. Facilmente me distraio e por vezes não consigo separar o hobbie do trabalho.
    Quando fiz a tese de mestrado, fiz em contexto de empresa o que me ajudou imenso a nível de organização/ gestão de tempo.

    gosto muito desta rubrica ;)
    boas férias, aproveita-as bem!
    beijinhos
    http://cronicasdat.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passa-se o mesmo comigo!!!
      A única coisa que me anima é saber que quando trabalho o esforço rende imenso e consigo dar conta das coisas!
      Mas é realmente complicado!!! Boa sorte minha linda!!! Desejo te tudo de bom***
      Um beijinho amore <3

      Eliminar
  5. Bem... Conheci o teu canal no youtube e posso dizer que me bastaram dois videos para perceber tinhas qualquer coisa com que me identificava! Claro que depois fiquei fã e agora vejo todos. E não é que estava certa? Partilhamos a mesma profissão... esta profissão e área maravilhosa que é a geografia! <3 Estou em SIG e a única coisa que peço é poder ter a oportunidade de trabalhar em geografia a vida inteira.
    Parabéns pelos objectivos alcançados até aqui... Boa sorte para o teu trabalho!

    Beijinhos enormes. #geographersdoitbetter ;)

    ResponderEliminar
  6. Também tenho acompanhado sempre esta tua rubrica. Foi uma excelente ideia que tiveste para prender mais as tuas seguidoras e para te conhecerem melhor. É óptimo podermos partilhar as nossa experiências e ajudar outras pessoas principalmente menos experientes com o nosso exemplo. Nota-se que gostas de o fazer e mesmo nos teus momentos de mais insegurança, transmites coragem e força para quem te segue. Parabéns Carina! Tenho gostado muito de te seguir ;) e ver que também temos muito em comum. Em relação à última nossa conversa, depois de uma licenciatura pré-bolonha de 5 anos, lá ganhei coragem e candidatei-me a semana passada a um mestrado, escolhi o de Ordenamento e Território e Sistemas de Informação Geográfica!!! É em regime eLearning, o que me entusiasmou bastante pois será mais fácil conciliar com o meu horário de trabalho, pois estou a trabalhar a tempo inteiro! Beijinho grande

    ResponderEliminar

Gostaste do post??? Escreve-me a tua opinião, sugestões etc... Responderei assim que aprovar o comentário sim??? Beijinho <3