Carina de Verdade: do vazio à imensidão...

Olá amores!!!

O último episódio já saiu faz muito tempo... Escrever estes episódios requer uma grande entrega pois não gosto de olhar para trás frequentemente e se há coisa que aprendi ao longo da vida é que olhar demasiado para trás só nos atrasa os passos... Se não viste o último episódio clica aqui... 


20 Do Vazio à Imensidão

O que fazer quando se está a recuperar de uma crise grave de ansiedade? Na fase da vida em que as coisas pareciam estar a dar certo aprendi que era fundamental "guardar bagagem"!!! Exactamente amores. Nada me garantia que a vida ia continuar a sorrir para mim por muito tempo... então tinha de "guardar bagagem" para que durante uma possível má fase eu tivesse ânimo, força e "bagagem" que me fizesse sorrir e acreditar... para que a chama nunca se apagasse...

O que é "guardar bagagem"? Eu dei lhe este nome...mas outras pessoas dão outra designação. Mas basicamente consiste em preparar a mente e as nossas necessidades em geral para o futuro de forma a evitar uma nova decadência emocional. Comecei a juntar dinheiro não só para a minha poupança mas também para ficar de reserva para quando o estágio terminasse pudesse continuar a ter as minhas coisas; sai imenso com amigos e apontava todos os nossos passeios e aventuras numa agenda (para mais tarde recordar); aproveitava os fins de semana até ao limite; tentava focar me somente no presente sem me preocupar tanto com o futuro, assim, sem ânsias nem nervosismos imaginava todos os cenários de desemprego futuro e sem medo fiz imensos planos... e ponderei mesmo a possibilidade de sair do país...

Uma coisa era certa... eu não queria ficar naquele buraco escuro novamente... E o facto de "guardar bagagem" ajudou me a ter mais confiança em mim e num futuro mais sorridente...

No momento em que o estágio começou, os papéis já tinham sido tratados para tentar um trabalho em investigação. Era algo para mim quase impossível e nem pensava nisso... Mas claro que era sempre uma possibilidade... No início do outono eu já me sentia muito mais feliz e capaz. Já estava no estágio há vários meses e estava a gostar imenso.  Olhava para trás e nem reconhecia aquela Carina derrotada e triste... tinha aprendido muitas coisas durante esses momentos de desespero... mas não pretendia voltar ali... aquele estado!!!

Recebi um e-mail esquisito... parecia não ter fim... Percebi que era algo sobre a candidatura que tinha feito uns meses antes. Esse e-mail referia alguns decretos-lei e era um texto extremamente formal. Bem esquisito. Li com atenção e um dos paragrafo era mais ou menos assim "Temos muito gosto em informar que a sua candidatura foi recomendada"... O quê? Tinha lido bem? A minha candidatura teria sido aceite mesmo? Iria eu trabalhar ali no Douro, continuando a minha investigação?

Isto certamente iria definitivamente mudar a minha vida... Iria ficar no Douro a morar, iria conseguir ter um trabalho que me mantivesse no sitio que escolhi para viver... iria conseguir realizar muitos sonhos e ambições... e ia tentar fazer o doutoramento... Que emocionante!!!

Espero que gostem dos episódios... eles irão mudar de formato e muitos deles serão textos pessoais sobre as coisas que aprendi ao longo da vida... sobre auto-estima, solidão, relacionamentos, amor, amizade... Sei que alguns deles podem ser demasiado abstractos... Mas tenho a certeza que serão úteis para alguma de vocês... Pois eu quero mesmo dar-vos a conhecer a Carina de Verdade...

Clica aqui para veres todos os episódios!!! Segue-me em tempo real no Instagram!!! Vês os meus vídeos pessoais no Youtube!!!

Será que pensar positivo, levemente, animadamente sobre a vida atrai de facto boas coisas e boas energias? O que pensam sobre isso amores? O que acham dos planos para os próximos episódios? Deixa as tuas sugestões nos comentários...

Beijinho***

4 comentários:

  1. Olá Carina!
    Acabei de ler a tua história toda de uma assentada só! Já te sigo há algum tempo pelo youtube mas devo confessar que, infelizmente acho que nunca tinha visitado o teu blog... Até hoje! Fiquei rendida com a tua história, não tanto por me identificar com o teu percurso mas principalmente, por ter ficado fascinada com a tua força de vontade e obstinação, por teres um sonho, um objetivo concreto de vida, coisa que nunca tive, o que sempre me causou tristeza e insegurança em relação à vida e a mim mesma... Admiro tanto quem luta por algo que deseja do fundo do coração... Gostava tanto de também eu, ter essa força mas para atingir o quê exatamente? Esse é o meu problema... Tenho 28 anos e estou mesmo a acabar a minha licenciatura (que comecei aos 24) em ciências da nutrição, só me falta fazer a defesa do meu estágio e trabalho de investigação mas não aguardo esse momento com aquela ansiedade boa de quem está prestes a terminar uma etapa e a começar uma nova (que deveria ser tão positivamente esperada), não, aguardo-a com muito receio, sem grande motivação, com muitas incertezas, principalmente, sobre a minha vontade em seguir este caminho... Não sei porquê mas sempre tive dificuldades em me interessar verdadeiramente por alguma coisa, fui sempre andando ao sabor do vento, terminado etapas porque "tinha de ser" e sempre fui tentando "criar" objetivos para mim mesma de forma a me manter ocupada e focada em algo. Porque se não tivermos objetivos a vida não faz sentido, né? É o que eu sinto e por isso mesmo forço-me a cria-los para não desmotivar completamente. Mas custa-me imenso, sinto que não sou verdadeiramente feliz porque não quero verdadeiramente algo e por ter sentido exatamente o oposto nos teus textos, é que a tua história me cativou tanto (sem descurar a tua forma de escrever e as peripécias da tua vida que são sem dúvida emocionantes). Desculpa este testamento mas fluiu naturalmente, o que não é muito normal, por isso acho que faz sentido partilhar contigo este bocadinho de mim que te admira e "inveja". Gosto da tua pessoa. Beijinho grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá minha linda!!!
      Obrigada pelo comentário e pela partilha...
      Sabes que a vida tem ciclos e fases e nem sempre toda a gente é motivada pelas mesmas coisas...
      Penso que não deves comparar a tua vida à minha...

      Repara que o meu sonho era de morar no Douro... E que eu não fiz nada na vida por amar verdadeiramente, mas sim... segui caminhos que me pudessem levar aquele local específico... No fundo... nem sei se fiz a escolha certa... pois tenho exactamente a mesma idade que tu e não estou a trabalhar em algo que ame de todo o coração... de todo... não!

      Ter sonhos é isso... lutar por algumas coisas perdendo outras... e certamente que terás mais certezas em outros aspectos da tua vida....

      Se assim não for... resta te ser paciente e tomar atenção às coisas que te rodeiam... Para realmente descobrir uma paixão escondida... e não pensar numa tarefa com medo de não dar certo... Pois muitas vezes olhamos para as coisas, já como um clique no cérebro a dizer "nunca vais conseguir fazer isso", "olha que esse negocio não é para ti"... etc etc...

      A vida amorosa... se se quer ou não uma familia, se se quer viajar e conhecer o mundo, se se pretende ter uma empresa, um trabalho bom, um negócio, se se quer mudar de país, de cidade, de concelho, se se quer um hobbie, ou dois, ou três... Está tudo nas tuas mãos!!!

      Não é necessário levar a vida sempre de forma amena... se queres, agarra-a de forma intensa porque é a única que vamos ter certo? E ninguém a vai viver por ti!!!

      Não me invejes amore pois também eu... como disse... estou com 28 anos e ainda sem saber bem se tenho alguma... "vocação"!!! Não temas isso... a "nossa vocação" pode mudar todos os dias... e não devemos de ter medo de evoluir e mudar!

      Um beijinho minha linda <3

      Eliminar
  2. Adorei, linda! Super inspirador! Beijinhos grandes <3

    ResponderEliminar

Gostaste do post??? Escreve-me a tua opinião, sugestões etc... Responderei assim que aprovar o comentário sim??? Beijinho <3